Mas o que é RPG?

Mas o que é RPG?

O RPG é nada mais que um “faz de conta”. Uma das brincadeiras mais antigas que existem. Tão antiga que até filhotes de outros animais também o fazem. Assim como os mamíferos, como dois cachorros, brincam de luta ou simulam as ações de seus pais.

Essa seria a resposta mais simples que alguém poderia lhe dar acerca do famoso ou famigerado RPG, mas aqui andaremos um pouco mais além para poder ajudar você, que é entusiasta, mas que não tem paciência para explicar aos seus amigos os conceitos básicos. E sim, há conceitos que, se dominados, a diversão será garantida e o tempo será melhor aproveitado. Vamos lá?

“Ithilien RPG group” by aranarth is licensed under CC BY-NC-SA 2.0

O que é mesmo o RPG?

Essencialmente é aquilo que falamos anteriormente, mas em outras palavras o RPG é o mesmo que teatro de improviso. No entanto, ao invés de ganhar dinheiro, você recebe diversão em troca.

Quando me refiro à diversão, quero dizer entretenimento, pois às vezes os sentimentos que manifestamos podem ser outros, mas no geral o RPG é basicamente teatro e é possível traçar diversos paralelos para explicar.

No teatro de improviso o ator, após ler sobre o personagem, se coloca no lugar do mesmo para interagir com o cenário e tudo ao seu alcance. Isso é a premissa do RPG. O jogador, após conhecer o personagem, será inserido ao universo e vivenciar um cenário. Ele deverá reagir à interações, como o seu personagem, e não como ele próprio. Essa é a mesma premissa de qualquer brincadeira de faz de conta, como polícia e ladrão.

O que eu preciso para jogar RPG?

O termo RPG significa “Jogo de interpretar papéis” (Role-playing Game), esse é o caráter teatral da coisa. Interpretamos papeis. No entanto uma sessão de RPG não ocorrerá se o próprio jogador narrar a história, do contrário não haverá aleatoriedade. Será apenas uma pessoa criando uma história. Então o que precisamos para começar a jogar RPG é: um amigo. Uma segunda pessoa é tudo que precisamos para poder fazer um RPG acontecer. Essa pessoa narrará o cenário a sua volta, seja ele real ou totalmente imaginário.

É importante entender os conceitos. Assim como duas crianças brincando de dirigir um automóvel no sofá de casa, o que seria uma coisa totalmente lúdica, nada os impede de fazer isso no carro da família (com o veículo desligado, é claro). Nesse caso o cenário é prático. O RPG está na parte onde se reage ao cenário proposto e se imagina junto com o narrador as consequências de suas ações.

Mas e os dados? Tabuleiros? Fichas? Mágica e fantasia?

Tudo isso é opcional. Tudo isso serve para tornar a experiência melhor, mais rica, mais divertida, etc. Eu posso pegar minha bicicleta e usá-la como meio de transporte. Posso, não posso? Mas se chover? Uso uma capa de chuva; E se apenas o chão estiver molhado? Instalo um para lamas; Mas se meu percurso tiver muitos pedestres desatentos? Uso uma sino; e por aí vai. A bicicleta não precisa de nada disso para me levar do ponto A ao B, mas isso não quer dizer que não possam haver circunstâncias que favoreçam a mim e à minha viagem. Com o RPG não é diferente. Listarei elementos que são comuns aos RPGs e falaremos um pouco sobre cada um deles

  • Jogador
  • Narrador
  • Cenário
  • Sistema

Elementos

Podemos considerar esses 4 elementos como os fundamentais para uma boa sessão de RPG. O jogador e o Narrador já conhecemos, agora vamos seguir para os demais.

Cenário
O cenário é literalmente onde a história que será narrada, se passa. Pode ser um cenário igual ao mundo real ou pode ser o universo de Harry Potter. o de Senhor dos Anéis, um mundo inventado pelo jogador, pelo narrador, etc. O cenário é de suma importância para que o jogador situe a interpretação e seu personagem.

Sistema
O sistema são as famosas regras. Já brincaram de queimada, alguma vez na vida? Polícia e ladrão? Ou praticaram algum esporte? As regra ditam como as coisas podem ser feitas. Um conjunto de regras pode também ser chamado de sistema. No futebol, um jogador que não seja o goleiro, pode conduzir a bola com as mãos? Não pode! No polícia e ladrão se alguém for rendido “Parado, se não eu atiro” ele pode revidar? Não. No RPG é absolutamente igual. O sistema permite que façamos aquilo que não é possível ser interpretado na vida real.

Exemplo: Minha personagem dispara em corrida, atrás de um motociclista. Como eu sei se no sprint, eu consegui alcançar, ou não, o motociclista?
1° RPG é um exercício lúdico, logo não há, de fato, uma moto ou eu deveria correr para algum lugar;
2° A depender do contexto (o piloto também disparou com a moto, a moto é potente, meu personagem é um atleta ou tem aptidões sobre humanas) a minha personagem pode ou não chegar no seu perseguido.

Digamos que uma moto tem a capacidade de cruzar 10m em 1 segundo e minha personagem 7m em 1 segundo. Analisando esses dados deduzimos que não foi possível chegar na moto.

Observem que não usamos computador, calculadora, papel, caneta, dados ou qualquer outra coisa que não fosse “pensar nas regras”. Poderíamos ter feito de “n” maneiras e não haveria uma forma errada ou certa de fazer.

“TIME-ATTACK”

Essa é uma ferramenta utilizada nos nossos fórum para criar o ambiente de perigo eminente que seria fácil criar em uma sessão tradicional e presencial, mas que no nosso formato de rolagem, via fórum, fica prejudicada pela morosidade com que as cenas são narradas.

O processo consiste no narrador informar no final da postagem dele que o TA (Time-Attack) está começando e indicar o tempo. Os jogadores terão aquele tempo para lerem a descrição do cenário e interagir com ele. Qualquer postagem feita após o tempo do TA será ignorada.

Como elemento adicional avisamos que a postagem ocorreu, tanto nos nossos grupos, quanto por mensagem privada. Para aqueles que, por ventura, não estejam no grupo.

Essa ferramenta é simples e adiciona o senso de urgência que normalmente é necessário em uma aventura, mesmo em RPGs textuais. O que acharam? Usariam em seus RPGs? Faz sentido no estilo de narrativa que fazem?

A Arte do clube do chá

Temos pessoas de todos os cantos do brasil e essas pessoas possuem as mais diversas especialidades. Não é para se espantar que haveriam artistas não é mesmo? Temos algumas ilustrações que representam um pouco esse aspecto.

(Momento da madrugada. Shariban, Minako e Tita por Talita Frida)

Esse foi genial. A pessoa falando com a gente no discord desenha a gente. E pelo celular XD

(TonKat por Talita Frida)

Isso foi um presente para a jogadora Minako. Ficou fofo né?

(Ideia de logo por Talita Frida)

Isso é uma ideia para fazermos botons e coisas do tipo.

Instagram Tali

(Mabs e Sienna por Tayara Marrace)

Não é a coisa mais fofa? Esse foi um casal inusitado entre uma humana e uma elfa da lua de Alfheim.

Instagram Tay

E quais são os RPGs do clube do chá?

Bem, meu nobre visitante nós temos atualmente 5 fóruns de jogo funcionando e os listarei a seguir:

Instituto Captão América (ICA) – Trata-se de o mundo 616 da Marvel. Dentro da marvel ele teria outro número é claro, mas vocês entenderam que é inspirado no 616. Seu personagem será um jovem heroi que iniciou a carreira como membro do ICA.

Captain High – (CAH) – Esse é um futuro alternativo do ICA onde você pode criar um descendente do seu próprio personagem no ICA.

Hunter vs Hunter – (HxH) – Este trata-se do mundo das trevas criada pela WHITEWOLF, onde você pode ser um vampiro, um lobisomen ou até mesmo um caçador.

The Secret (TS) – Nosso mundo de Harry Potter, ambientado em 2019. Nem preciso dizer que você só pode fazer alunos não é? Recomendo que comece com um aluno do 5° ano.

MACUSA – Esse é no mesmo universo do TS, mas na década de 20 e no USA. Neste você interpreta um bruxo adulto que trabalha para o governo bruxo estadunidense.

Beauxbatons – Já pensou em ser um bruxo na frança? Tivemos uma palhinha no segundo filme da saga dos animais fantásticos e aqui você poderá explorar mais ainda esse universo.

Nós temos grupos de conversa no WhatsApp e no Discord, então entre e fale com a gente. Não fique acanhado. Apenas seja respeitoso.

Olá, mundo!

Bem vindo de volta yarou domo!

Após o hiato que durou março e abril inteiro, estamos de volta. Agora com casa nova (HOST) mas com mais energia do que antes. Esperamos ajudar mais e mais pessoas em suas jornadas RPGísticas. No mais é só isso.

Valeu!